02/02/16

Volta às aulas

Confira dicas para as crianças retomarem a rotina

Fim de férias costuma ser um momento de apreensão para as crianças. Novos professores, outras matérias e, em alguns casos, escola e amigos diferentes. Para que os primeiros dias do ano letivo sejam bem aproveitados é preciso retornar à rotina gradativamente. 

1. Material escolar

Mochila, estojo e cadernos novos são itens necessários ao ano letivo, mas também podem fazer parte de um processo estimulante. "Envolver as crianças na compra do material escolar e do uniforme ajuda a aproximá-las do retorno às aulas. Folhear os livros novos junto com os filhos ajuda a aumentar o interesse pelos temas que serão abordados ao longo do ano", explica Miriam Barros

2. Primeiro dia de aula

De acordo com a psicóloga Elisabeth Gelli, especialista em educação, é preciso preparar o terreno com antecedência. "O mais importante é manter o vínculo de confiança entre a criança e o ambiente escolar. Lembrar que ela irá rever os professores e os amigos, além de aprender coisas novas", diz a psicóloga. Ela reforça a ideia de que o primeiro passo para que a criança goste de retomar os estudos é a escolha da escola: "Quando os filhos estão felizes naquele ambiente, não encontrarão problemas em retornar". Para Miriam Barros, a criança precisa se sentir tranquila no ambiente escolar. "Permitir que a criança leve um brinquedo pode ajudar na readaptação", sugere a psicóloga. 

3. Escola nova

Para crianças que começam o ano letivo em uma nova escola, é interessante estimular a familiarização com o novo espaço. "Leve seus filhos para visitar a escola com antecedência. Assim eles poderão conhecer os professores, salas de aula e ainda os ambientes próprios para o lanche, os esportes e o recreio", diz a psicóloga Elisabeth Gelli. Escolas para crianças menores costumam oferecer dias de adaptação, em que o pai e a mãe ficam na escola.

4. Independência

Deixar a mochila dos filhos preparada parece muito mais fácil do que ensinar as crianças a organizá-la. No entanto, a psicóloga Miriam Barros explica que a independência é importante para a autoestima das crianças, e ainda pode estimulá-las no retorno aos estudos. "Aos 5 ou 6 anos, a criança já pode deixar o uniforme arrumado na noite anterior. Com 8 ou 9 anos, a maioria das crianças já é capaz de preparar o próprio lanche para o recreio. É importante que as crianças sintam que são capazes de cuidar das próprias coisas, mas não vale tornar a prática motivo para brigas e discussões", recomenda a psicóloga Miriam Barros.

5. Hora de lazer

Conhecendo o currículo escolar, os pais podem, nos momentos de lazer, estimular o interesse das crianças pelos temas que serão abordados em sala de aula. "Uma visita ao zoológico, por exemplo, pode ensinar muito para uma criança", explica a psicóloga Elisabeth Gelli. Viagens, museus, parques verdes e praias também apresentam um mundo novo aos pequenos, mas a psicóloga Miriam Barros reforça a necessidade de não transformar os passeios em momentos de estudo: "Os estímulos devem acontecer de forma tranquila e sem cobranças.Durante as férias as crianças precisam, principalmente, brincar e descansar, sem ter a preocupação de aprender algo". Ela explica que o mesmo vale para os fins de semana e feriados em família. 

Fonte: Globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário