28/01/16

Esclareça 10 dúvidas sobre hidratação da pele


Manter a pele hidratada não é só uma questão de estética: é também fundamental para prevenir o aparecimento de diversas doenças. Agora que já estamos no outono e o inverno está a caminho - período em que todos os tipos de pele tendem a desidratar com mais frequência, pois a umidade do ar é menor -, é ainda mais importante estar atento à hidratação da pele. Veja abaixo algumas dicas essenciais sobre esse tema. 



Qual é a importância de ter uma pele sempre bem hidratada? 
Com a pele hidratada, mantemos a barreira cutânea íntegra, o que impede a descamação e aparecimento de áreas de coloração opaca da pele, mantendo o tom normal ou bronzeado da pele por mais tempo, além de impedir a instalação de infecções oportunistas, sejam bacterianas ou fúngicas. 

É verdade que com o passar dos anos, a pele fica menos hidratada? Por quê? 
Sim. Ao envelhecermos, nossa pele fica mais fina, permitindo que a água presente na pele evapore para o meio externo; além do mais, as glândulas sebáceas diminuem sua capacidade de produção, diminuindo a quantidade de sebo na superfície da pele (o sebo desempenha um papel importante como isolante, retendo água sob ele), permitindo, também, que a água que chega à superfície da pele evapore, desidratando a pele. 

Qual deve ser a frequência da hidratação da pele do rosto e do corpo? 
Como potencializar a absorção do produto? No mínimo, duas vezes ao dia, de preferência após o banho. Sua penetração pode ser potencializada com uma leve esfoliação na pele, de 1 a 2 vezes por semana. 

Além de passar hidratantes todos os dias, o que é possível fazer para manter a pele bem hidratada? 
O segredo para uma pele bem hidratada é beber muita água (de 1,5 a 2 litros por dia) e tomar banhos rápidos, sem usar sabonete em excesso, e com água morna para fria. 

Quantidade é certeza de bom resultado? Ou seja, lambuzar a pele com bastante hidratante é garantia de uma pele mais saudável e bonita? 
Quantidade não é sinônimo de uma pele hidratada. O importante é usar um hidratante em quantidade suficiente para recobrir toda a pele do corpo, específico para cada tipo de pele (ou seja, hidratantes para peles normal, oleosa ou seca, dependendo do tipo da pele). 

Qual é a textura ideal do creme hidratante? 
A textura de um creme depende do tipo de pele que ele é indicado. Geralmente, cremes mais densos, são indicados para peles mais secas já que eles são ricos em matérias-primas oclusivas (matérias-primas mais oleosas, que formam um filme oclusivo sobre a pele, impedindo a água de evaporar); os cremes mais fluidos são indicados, principalmente, para pele normal a oleosa, pois são ricos em matérias-primas umectantes (retiram água da atmosfera, ou seja, do ar, atraindo-a para a pele, além de "puxar" água da profundidade da pele, atraindo-a para as camadas mais superficiais da pele, hidratando-a). 

Qual a diferença entre hidratantes em forma de creme, de gel, de loção e de serum? 
Geralmente, esta diferença é mais para adequá-lo aos vários tipos de pele. Para pele oleosa: gel e loção; pele normal: loção e serum; pele seca: creme e loção. 

É bom que um hidratante faça mais que hidratar? 
Atualmente, a maioria dos hidratantes possui outras substâncias que fazem mais que hidratar, como as vitaminas (principalmente, a C e a E, que impedem a produção de radicais livres, importantes para o envelhecimento da pele, e a vitamina A, conhecido como retinol, que estimula a produção de fibras elásticas e colágenas, tornando a pele mais firme, e afina as camadas mais externas da pele, diminuindo manchas e rugas) e os filtros solares (que diminuem a produção de radicais livres e degradação de fibras elásticas e colágenas, os quais predispõem ao envelhecimento da pele, bem como impede a queimadura da pele, a qual favorece o aparecimento do câncer de pele). 

E as máscaras hidratantes para o rosto? Como funcionam? Substituem o creme hidratante? 
As máscaras hidratantes são produtos hidratantes com uma alta concentração dos princípios ativos em um veículo muito oleoso e aderente. Eles servem para dar uma hidratação intensiva para a pele, desde que, em seguida à sua retirada, a superfície cutânea não seja lavada vigorosamente. 

Como agem os hidratantes ?in-shower? feitos para serem utilizados no próprio banho? 
São produtos ricos em agentes oclusivos, os quais devem ser passados no corpo com o chuveiro desligado antes da última enxaguada (sem esfregar a pele ou usar sabonete associado); em seguida, enxugar a pele com uma toalha felpuda, sem esfregá-la, mas só tocar a pele, para remover o excesso de água. 


Fonte: Minha Vida


Nenhum comentário:

Postar um comentário